António Costa excitado: ora tomem lá quatro!

Depois de aprovado o OE para 2019, António Costa e Pedro Nuno Santos, já a caminho da saída, ergueram ambos – num gesto combinado – quatro dedos na direção dos repórteres, como que a dizer: tomem lá, vocês que não acreditavam que passasse nem sequer um orçamento!

A insólita atitude, de petulância e triunfalismo, mais parecia a daqueles rapazolas, espertinhos e excitados, que marcam golos nos torneios escolares e não perdem a oportunidade de rebaixar o adversário ao mesmo tempo que se exibem para as meninas da bancada.

Já a sessão de perguntas e respostas com que o Governo assinalou, na Universidade do Minho, o terceiro aniversário, nos trouxera sinais de arrogância, com questões importantes – como a de Carla Gomes e do seu irmão deficiente – soterradas pela frieza dos números.

Em 2015, após quatro anos de uma austeridade duríssima, Passos Coelho ganhou as eleições com 38,5%, acusado de “insensibilidade social” porque não se mostrava compungido quando anunciava cortes e outras desgraças. Mas na política o que parece é, e surge agora António Costa, com o pássaro quase na mão, a desvalorizar os trunfos da humildade e do respeito pelos que sofrem. Se falhar a maioria absoluta, não se queixe.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 1DEZ18

Partilhar

Os comentários estão fechados.