Só a família poderá proteger João Félix

Há dias, o jornalista Roberto Palomar escrevia no diário “Marca”: “Só o tempo dirá se os 120 milhões por um recém-chegado à elite são um investimento lucrativo ou um desperdício. Por razões biológicas, João Félix não tem passado. Só tem futuro”. Este comentário do autor de “No me gustam los lunes”, homem pouco dado a punhos de renda, é apenas uma reflexão educada entre os muitos sinais daquela desconfiança com que no país vizinho se encara a transferência do português. Não se estranha, basta que recordemos o que disseram de... Leia o resto →