Nem só de futebol vive o homem

Não fui um modelo de disciplina enquanto desportista, pelo contrário, mas custou-me ver o comportamento do voleibolista Alexandre Ferreira, que no decurso do jogo que opôs a seleção portuguesa à congénere iraniana insultou por diversas vezes o árbitro, com uns bem audíveis “filho da p…!”. Depois de receber um cartão amarelo, por ter reclamado com o juiz principal, bateu palmas – o que já não foi bonito –, voltou a dirigir-se ao homem do apito em termos que lhe valeram o cartão vermelho, passando então aos palavrões. A um capitão... Leia o resto →

Inesquecível Ricardo

Seleção qualificada para as meias-finais do Mundial’2006… com luvas. Mais de 130 mil exemplares vendeu o Record no dia seguinte. E foi apenas há 13 anos…  

 
Back to top