Moniz e Dinis

Durante quase três anos, a política de recuperação de rendimentos de António Costa fez a vida negra à oposição. Mas as greves sucessivas de 2018 adubaram o terreno antes infértil da alternativa democrática, sem que Rui Rio crescesse nas sondagens ou que elas expressassem os desacertos do Governo. E foi preciso a comunicação social reforçar a sua missão de contrapoder – tarefa em que a CMTV têm estado praticamente só – para que se atacasse com maior intensidade a consequência perversa da propaganda: a dificuldade dos cidadãos em distinguirem a... Leia o resto →