Discurso enrolado na campanha de limpeza das matas

A televisão tanto pode “fazer” presidentes como transformar-se, se não lhe for dado o uso adequado, em máquina de contra-informação. E o Governo foi mais uma vez inábil no modo como comunicou, desta feita a política de limpeza florestal. Pelo meio do ruído mediático do afã de propaganda dos ministros da Agricultura e do Ambiente – que aproveitaram ao extremo o pesadelo da seca, mesmo quando já havia barragens a descarregar e a inundar os campos, e o problema passara da falta de água para o seu excesso – a... Leia o resto →