Catenaccio a menos e barbárie a mais

Por muito que o por vezes irritantemente otimista discurso de Rui Vitória o negue, os recentes acontecimentos que mantêm, com razão ou sem ela, o nome do Benfica nas manchetes generalistas fazem os jogadores sentir o peso da responsabilidade acrescida que chega de fora: os encarnados precisam desesperadamente de ganhar – por causa do penta e do resto. Na partida com o Rio Ave, depois de uma primeira parte dececionante, a equipa reencontrou-se no segundo tempo e goleou, deixando-me duas simples interrogações: por que não joga Rafa com regularidade? Por... Leia o resto →