Poderá Cristiano imitar Federer?

O envelhecimento pode ser interessante sob alguns aspetos, mas a idade não perdoa. Para mais, a sociedade mudou e estão mortos os que defendiam a velha máxima do funcionalismo público que dizia que a antiguidade no serviço era um posto, ou seja, os últimos a chegar que vergassem a mola. Longe de ser velho, os 33 anos que Cristiano Ronaldo completará dentro de duas semanas impõem-lhe novos limites. O seu trabalho em Madrid, nomeadamente o facto de apontar menos golos, é visto de forma pesada, ignorando-se o facto de não... Leia o resto →

O ataque dos bárbaros

Estive nos últimos dez dias com o blog em reparação, depois de um ataque de piratas romenos e ucranianos, que pelos vistos não têm ninguém importante a quem chatear. Curiosamente, essa bandidagem atacou dias depois de me ter sido proposto pagar uma mensalidade para me protegerem o site… pura coincidência! Irei agora, espero, retomar a atividade normal da Quinta do Careca, desta, já que deixei de atualizar a homónima do Record, que encerrará em breve. Os ciclos fecham-se, o Mundo gira, ah, pois é! E obrigado pela paciência aos que,... Leia o resto →

Gente pobre sem barras de segurança

No início do milénio, quando tive de dirigir um jornal tablóide, senti necessidade de deixar o carro em casa e andar de metro: refugiado, há vários anos, na minha zona de conforto, tinha perdido a noção do país real. A tragédia de Tondela, mais uma, fez-me pôr de novo o foco nesse chão onde tudo acontece, terra infértil avessa a alegrias e que parece apenas capaz de produzir desgraças. Com a descrição do terror – houve também quem falasse em “terror” após o abanico de Arraiolos, que falta de consciência... Leia o resto →

Mais longe do terceiro, nada mau

Nada mau após a jornada 19, somo 92 pontos e fico a 9 da líder mas aumento de 6 para 10 pontos a vantagem sobre o terceiro.

Os grandes 60 anos de Carlos Manuel

A ver o delicioso Bar SportTV, conclui-se que Carlos Manuel encontrou nova vocação. Ele é um excelente contador de histórias e um facilitador da conversa alheia, qualidades que tempera com um espírito de humor que bem falta faz no triste ambiente em que vive o futebol português. Antigo jogador de raras capacidades e carreira brilhante, treinador auto-suspenso sem o mesmo êxito – breves passagens pelo Sporting e pelo Sp. Braga foi o melhor que conseguiu, não se pode ser bom em tudo – Carlos Manuel será sempre lembrado pela sua imagem... Leia o resto →

Empataram na TV mas um deles vai ganhar

Chega hoje ao fim, com o ato eleitoral, uma semana de televisão dominada pelas campanhas de candidatura de Rui Rio e de Santana Lopes à presidência do PSD. Não houve uma vantagem clara, já que ao melhor domínio da comunicação por parte de Santana, expresso no primeiro frente-a-frente, respondeu Rio com um desempenho sereno, no segundo, em que logrou até substituir a habitual frieza histriónica por uma bonomia que contrastou com o rosto crispado do adversário. Rio fez bem em só ter aceitado dois debates, pois pôde, nas entrevistas, explanar... Leia o resto →

Pedro e Rui: não se lhes ouve uma ideia

A campanha para a liderança do PSD está a ser marcada por pormenores folclóricos e não se ouve aos candidatos uma ideia para o País, não se lhes conhece um projeto de rutura ou algo de inovador. Tenho pena que Pedro Santana Lopes, de quem gosto, optasse por esta tentativa de renascimento político nas atuais circunstâncias, favoráveis a António Costa e à nova geração que se lhe seguirá. Como Rio, Santana pensa que basta aparecer, utilizar o seu poder de comunicação e dizer: “Eu estou aqui e sou maravilhoso”. Em... Leia o resto →

Vão lá chafurdar para outro lado

Nesta história do alegado assalto ao correio do Benfica e das supostas mensagens que têm sido divulgadas, não me meto. Primeiro porque nunca enviei um e-mail a qualquer dirigente, pelo estranho facto de nada ter a tratar, e se respondi a algum foi para agradecer a gentileza de um convite a que, seguramente, não correspondi. Nos 10 anos em que fui diretor deste jornal, já o escrevi, não fiz uma viagem paga por alguém que não fosse eu próprio – sim, também nunca viajei por conta do Record – e... Leia o resto →

Começou bem e não acabou assim tão mal

Começou bem e não continuou mal, subi a segundo! Até ao nono lugar, a coisa ficou assim: Luísa Jeremias, 71 pontos, o escriba, 84, Rui Calafate, 87, Luís Santana, 95, Bruno Prata e Rui Santos, 97, Paulo Futre, 98, Andreia Vale, 100, e José Manuel Freitas, 103 pontos.

Três dias sufocantes para quem não gosta de bola

O ano começou televisivamente bem, com a clara e positiva mensagem do Presidente a ultrapassar os 3 milhões de espectadores – e só na TVI, com mais de 1,2 milhões, a pulverizar o máximo obtido pelo seu antecessor e a quase triplicar o que Cavaco registara na derradeira comunicação, em janeiro de 2016. Marcelo recuperou a forma e isso foi uma primeira excelente notícia para os que o apreciam. Mas nos dias seguintes o sofrimento voltou. Na terça-feira, logo pela manhã, os canais iniciaram os “diretos” perto do Estádio da... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top