Os árbitros que sigam em frente ou que se dediquem à pesca

O amuo anunciado mas jamais seguido por atos dos senhores árbitros era só o que faltava na balbúrdia em que tombou o futebol português, perante a passividade de Federação, Liga e Governo, que não sabem o que fazer por um simples motivo: podem fazer pouca coisa. Os próprios clubes grandes, para os quais a luta é de milhões – e quase de vida ou morte para aqueles que alimentam –, há muito largaram a velha estratégia da influência na comunicação social e partiram para outro terreno. Dantes, com algum esforço... Leia o resto →