Voltou o pesadelo de Fábio Coentrão

A Seleção lá ganhou uma vez mais à tangente, cumpridora no objetivo mas pálida na exibição, como quase sempre. Nem quando passaram a jogar contra dez os nossos puxaram pelos galões do seu (muito) melhor futebol e marcaram um segundo golo tranquilizador, pelo que nos aconteceu o habitual – sofremos sem necessidade. Mas estamos a duas vitórias da qualificação direta para o Mundial, pelo que, como diria Jorge Jesus, siga para bingo. Quero destacar quatro jogadores: André Silva, o homem que decidiu a contenda, Cristiano Ronaldo, que paga a fatura... Leia o resto →